Maringá Registra em Setembro o Melhor Saldo de Exportações Desde 2014

por nov 3, 2020Notícias

Em setembro, a balança comercial de Maringá somou US$ 230,18 milhões. Em comparação com o mesmo mês do ano passado houve um incremento de 123,44%. Comparando com o mês de agosto de 2020, houve uma queda de 2,92%. No acumulado do ano, a balança comercial da cidade somou US$ 1.699,44 bilhão.

As exportações de setembro somaram US$ 248,70 milhões em Maringá. Esse é o melhor saldo de exportação para o mês de setembro desde 2014, quando somou-se US$ 251,76 milhões. Em relação ao mês de agosto deste ano, houve uma queda de 0,53%. De janeiro a setembro, as exportações somaram US$ 1.901,02 bilhão, com uma variação de 21,1% de aumento em relação ao mesmo período de 2019.

Já as importações de setembro somaram US$ 18,52 milhões. Comparando com o mesmo mês do ano passado, houve queda de 37,19%. Em relação ao mês anterior deste ano, houve um aumento de 43,39%. No acumulado do ano as importações somaram US$ 201,58 milhões, obtendo uma variação com queda de 4,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em setembro, Maringá permaneceu em 2o lugar no ranking de exportações no Paraná e em 9o no ranking nacional. Já no ranking das importações o município continua em 8o lugar no ranking estadual e passou de 106o para 107o lugar no ranking nacional.

Produtos

Os cinco principais produtos exportados de janeiro a setembro foram: soja, mesmo triturada (76%), açúcares de cana ou de beterraba e sacarose quimicamente pura, no estado sólido (7,1%); milho (6,6%); carnes e miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas (5%) e tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja (2,1%)

Já os cinco principais produtos importados no mesmo período foram: díodos, transístores e dispositivos semelhantes com semicondutores, dispositivos fotossensíveis semicondutores, incluídas as células fotovoltaicas, mesmo montadas em módulos ou em painéis; díodos emissores de luz, cristais piezoelétricos montados (44%), transformadores elétricos, conversores elétricos estáticos, bobinas de reactância e de auto-indução (13%), partes e acessórios (exceto estojos, capas e semelhantes), reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinados às máquinas e aparelhos das posições (3,9%), adubos (fertilizantes) minerais ou químicos, potássicos (1,9%) e circuitos integrados e microconjuntos electrónicos
(1,8%).

Países parceiros
Os cinco principais compradores de produtos maringaenses de janeiro a setembro foram: China (US$ 1,35 bilhão, participação 71%), Irã (US$ 63,7 milhões, participação 3,4%), Coreia do Sul (US$ 50,8 milhões, participação 2,7%), Bangladesh (US$ 49,6 milhões, participação 2,6%) e Paquistão (US$ 37,5 milhões, participação 2%).

Os cinco principais fornecedores de Maringá de janeiro a setembro foram: China (US$ 155 milhões, participação 77%), Rússia (US$ 5,21 milhões, participação 2,6%), Alemanha (US$ 4,05 milhões, participação 2%), Índia (US$ 3,38 milhões, participação 1,7%) e Vietnã (US$ 3,26 milhões, participação 1,6%).

Fonte: Instituto Mercosul; dados: Secint.