Obras de ampliação do aeroporto de Maringá estão na fase final

por jun 22, 2021Conteúdos

As obras de ampliação da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Regional Silvio Name Júnior, de Maringá – que passará de 2,1 mil metros para 2,380 metros – estão em fase final. O projeto também inclui ampliação de pátios, da Seção Contra Incêndio (SCI) e inserção de pista de taxiamento de aeronaves.

Com a nova estrutura, somada à concessão do Terminal de Cargas (Teca) à empresa mineira Bhzlog, será viabilizado o retorno de operações de cargas internacionais. “Estamos finalizando as obras de ampliação da pista agora em junho. Nosso projeto prevê a internacionalização de cargas, que já será uma realidade nos próximos meses, resgatando nossa região como polo logístico, formando um grande hub”, destaca o superintendente, Fernando Rezende.

O aeroporto também vai ganhar um terminal de passageiros de aproximadamente oito mil metros quadrados, o dobro do tamanho do atual. “Já estamos com o projeto de ampliação do terminal de passageiros, que está sendo desenvolvido pela Infraero. Esse recurso também será feito por meio da Secretaria de Aviação Civil (SAC) e vai duplicar o tamanho do nosso terminal com a instalação de pontes de embarque, escadas rolantes e mais elevadores. Estamos prevendo ainda a internacionalização de passageiros para os próximos dois anos”, acrescenta.

Além disso, a Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) enviará novos equipamentos para a Torre de Controle, avaliados em R$ 10 milhões, que serão instalados até o final do ano; e o ILS, nova estação meteorológica que será implantada no primeiro semestre de 2022, avaliada em R$ 20 milhões. Entre reformas e novos equipamentos, serão investidos cerca de R$ 150 milhões, oriundos do Governo Federal.

De acordo com o presidente do Instituto Mercosul, Aluizio Andreatta, “as reformas no aeroporto vão garantir a retomada das operações de comércio exterior em Maringá, contribuindo para recolocar a cidade no mapa do comércio exterior brasileiro”.

Ao longo de sua história, o aeroporto de Maringá passou por diversas obras e melhorias. Em 2008 foi instalada a Torre de Controle, um dos mais modernos sistemas de controle de tráfego aéreo do Brasil. Em 2010 o aeroporto foi elevado à categoria 7 pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), indicando a capacidade de combate a incêndios de grande porte, e no mesmo ano foi inaugurado o novo pátio, que passou a ter 12 posições de aeronaves. Esses dois fatores tornaram possível a operação de aviões cargueiros no local.

Além disso, em dezembro do ano passado, ocorreu a interdição total do aeródromo por 15 dias para reconstrução do pavimento asfáltico da pista de pouso e decolagem, bem como melhorias que aumentaram o índice de resistência.

Assessoria de Comunicação Instituto Mercosul

Foto: Aldemir de Moraes – Prefeitura de Maringá